Under user's 2007-2017 © Copyright only the texts signed by Karinna Alves Gulias - all rights reserved. I made sure all shared contents have their respective references; if you find any without, please let me know.

Search this blog

10 February 2008

Contos do Céu

Milho

Todas as pessoas de grãos vivem até que os transformem. Para se pensá-los é preciso considerar que se pode armazená-los, em estocagem de grãos. A abertura para o armazenamento é o fundamento para a consideração das pessoas.


As pessoas que morem naquele bairro, onde o solo é propício, são amassadas até fazer um purê. A partir daí alguém os coloca em esterilização, partindo para a liquefação, o que facilita o transporte, sem a necessidade de gasodutos, caríssimos; apenas de carros criogênicos. A sacarificação, por final, é feita, simultaneamente com a fermentação.


Pessoas decantadas até que deixem de ser, pois são divididas em gás e líquido. A metafísica, portanto, nossa grande criadora de álcool anidro carburante; já que, sem ela, nada decantado andaria.

Do milho, debulhado e amassado, lavado, secado, decantado, temos a sublime transformação em álcool de qualidade industrial – álcool anidro: destilação azeotrópica ou por peneira molecular – passando, por último, por separação da vinhaça, evaporação e secagem do subproduto.

Daí as pessoas-grãos desexistem por passarem a ser conterrâneos da decantação.


Karinna

2 comments:

Anonymous said...

Oi

Priscila Lopes said...

Quanto ao comentário que deixei no outro post, seja breve!

Aguardo seu contato.