Under user's 2007-2017 © Copyright only the texts signed by Karinna Alves Gulias - all rights reserved. I made sure all shared contents have their respective references; if you find any without, please let me know.

Search this blog

30 May 2008

Pele do Mundo

A morte é sem vontades.

***

Filho descobriu que a pele é a alma do mundo.
Rasgou todas para si
e o céu passou a ser sua medida.

As nuvens [poeiras do vazio,
avisaram a marca de futuro
pela língua das cigarras.

As cigarras então passaram a esvaziar-se.
Suas línguas incharam com a água do céu.

***

[Engodo]

A nuvem não vê o homem próximo a espelhos.

Parte I - A Primeira História

[O que não é]

Uma mãe feita para criar bois [espelhados],
administrar a base da terra para a permanência.
Fez um filho com a massa negra da noite.

Uma mãe feita para criar bois [gigantes]
e aumentar a sua sombra.

Acendeu velas
para o dia em que seria dona de cria.
Com o movimento,
seu nome mudou-se para outra casa;
pertence a outro número. A outro ofício.

Na mudança:
— De todos os rios por que passou,
ficou-lhes terços de seu cabelo, agora branco,
como espuma de mar.

À noite os rios a visitavam e derramavam
transparências em seu peito. De seu ventre, então,
nasceram cabelos de estrelas e espumas de mar. —

Mais uma vez seu nome foi mudado de casa,
até a vontade se retrair.
Seus cabelos caíram e o nome passou a ser:
poca sombra
e por fim
Nasceu um menino.

1 May 2008

No 1









O espantalho aceita a praga
e olha para o abismo, sem olhos.