Under user's 2007-2017 © Copyright only the texts signed by Karinna Alves Gulias - all rights reserved. I made sure all shared contents have their respective references; if you find any without, please let me know.

Search this blog

21 September 2016

"Patronising" - a self-contradictory word

Let's remove the word "patronising" from the British dictionary, please. My eyes roll to this word and the people who use it. Normally, the ones who frequently patronise others are the ones who use this word the most, especially to manipulate people with different opinions.

7 September 2016

[Torre-olho]

Nos atos emque nossa terra espera grandezas de líder, ordenados, verticalismos, emque o sagrado purifica a palavra humana e implanta cidades, habitações de seres autônomos com seus caminhos postiços. Vigente. E da mulher, conceito e instituição moral: aquela que pronuncia a defesa da palavra presentérita. Planta datual guerra e comércio. Nas leituras emque tudo está na verdade daqueles que pensam na linha da história romântica, ideológica e cronológica: Descascar.

Nos atos feitos pelo nó da justiça da igualdade da liberdade. Os olhos encaram o objeto dismisso. Predomínio das coisas à imagem do vento: desmitificar de nomes e terras: Vento. Uno. Sobre aquelas que gestam: as coisas, a mulher, as mulheres, a terra; irremediavelmente iguais à vista. Conceitos puros presentéritos. Do subjeto olho que age livre. Conhecimento ativo: Descascar. 

Conflito: Não está tudo no olho de um.

A língua se faz com dois. O lugar: a guerra e a gesta.

Karinna A. Gulias
Texto de abertura do livro Maria da Graça, Terra dos nomes perdidos, que não foi publicado na primeira edição.

"Me gustan los que se callan y me gustan los que cantan"