Under user's 2007-2017 © Copyright only the texts signed by Karinna Alves Gulias - all rights reserved. I made sure all shared contents have their respective references; if you find any without, please let me know.

Search this blog

31 January 2010

Questionamento sobre a guerra e a linguagem

Sabemos do questionamento acerca da história ser dos vitoriosos.

___________

Jean-Luc Godard nos coloca outra questão em seu filme Notre Musique:
"A people with no poetry is a defeated people"

"Does a land that has great poets have the right to control a people that has no poets?
And is the lack of poetry amonsgt a people enough reason to justify its defeat?"
"Is poetry a sign or is it an instrument of power?"

"Can a people be strong without having its own poetry"

É interessante ver como a partir da explicação de sua visão, o Palestino, aquele que fala estas citações, mostra o quanto a sua idéia de poesia e linguagem já está tomada pela instrumentalidade ao dizer as duas segundas citações; e reafirmada a sua visão epistemológica da linguagem ao dizer o seguinte: "There is more inspiration and humanity in defeat than there is in victory".

Uma linguagem tomada pelos conceitos de "inspiração" e "humanidade" como base de sua existência e permanência é uma linguagem que se põe fora da poesia. É uma linguagem instrumental. É nesta linguagem instrumentalizada, nas coisas instrumentalizadas (desritualizadas) que está o poder como instrumento fundamentado e onde o pensamento niilista e fragmentarista são originados.

Um povo sem poesia é um povo derrotado? Bem, sim. Mais vale pensarmos: "Depois é seguido por antes" (Lao Tzu: "After is followed by before").




K.A.G.

No comments: