Under user's 2007-2017 © Copyright only the texts signed by Karinna Alves Gulias - all rights reserved. I made sure all shared contents have their respective references; if you find any without, please let me know.

Search this blog

29 October 2007

Extrato do meu futuro livro

Lacradas em potes de vidro,
lâminas de olhos. A noite dos sem nome
parece de fundo — aquele que recebe um líquido.

Todos seus viventes se fundem às banhas de ferro.
Comem ouvidos dos trens que apitam mudos.
Carregam o peso da carga que atravessa sua terra.

São saciadores de anemia suas minhocas,
que comem azeitonas divinas
________[de terra].


Karinna Alves Gulias



















Many Mansions, 1994
by Kerry James Marshall

Lugar do dia









às doze horas
foi a frase que me trouxe para o dia intransitório

porque em uma noz cabem nós de frases
que lutam para fazer mais sentido
e ser gentil

para aquele que disse
isso não não-diz

às doze horas
haviam soldados em guerra, mas para quê servem eles?
falar deles é como falar em ter um filho, e mimá-lo

freiras, mães, doendes
são de um outro passado. Eles não são do meu país
um outro passado é a história dos dados





Karinna Alves Gulias

17 October 2007

Janela












Dentro da esquadria de uma janela estão
todos os gestos de um novo animal.


K.A.G.